Transplante de Córnea

O transplante de córnea é indicado quando a transparência ou a curvatura da córnea estejam alteradas, não permitindo uma boa visão. Ele consiste na substituição da córnea alterada por uma córnea doadora que mantenha boas condições.

A nova córnea é fixada com um fio especial de nylon muito fino, com o auxílio de um microscópio cirúrgico. O paciente recebe anestesia local e o procedimento leva cerca de uma hora.

Existem três tipos de transplantes de córnea: o transplante penetrante, o transplante de córnea lamelar anterior e o transplante de córnea endotelial.

Transplante penetrante
Nele se troca toda a córnea. É a opção mais utilizada em casos severos onde toda a córnea está comprometida. Também permite a reconstrução de estruturas de dentro do olho.

Transplante lamelar anterior
O nome técnico é DALK que significa transplante lamelar anterior profundo. É utilizado quando apenas a parte externa da córnea se encontra comprometida, sua principal indicação é o ceratocone e algumas cicatrizes corneanas.

Transplante endotelial
O nome técnico é o DSEK, DSAEK ou DMEK, que são variações de um transplante lamelar profundo, onde apenas a parte interna da córnea é trocada. Tem os menores índices de rejeição.

Pré-Operatório:

download

– Chegar com 1 hora de antecedência;
– Ir com um acompanhante;
– Levar os resultados dos exames pré-operatórios solicitados pelo oftalmologista;
– Levar os Termos de Esclarecimento, Ciência e Consentimento assinados;
– Caso faça uso de lentes de contato, as mesmas devem ser retiradas conforme orientação médica;
– Não usar maquiagem ou perfume no dia do procedimento.

Na semana da cirurgia, caso esteja gripado, resfriado, com febre ou tosse, entre em contato para reagendar a cirurgia.

Pós-operatório:

O Oftalmologista informará sobre:

– Prescrição médica referente ao uso dos colírios, medicamentos, protetores;
– Retorno para avaliação e/ou para retirar do curativo;
– Necessidade de atestado médico;
– Sobre a recuperação visual;
– Cuidados necessários no pós-operatório, como: atividades físicas, atividades do dia-a-dia, dirigir, entre outras.

Em caso de desconforto visual como: dor, ardência, lacrimejamento, secreção entrar em contato com o oftalmologista para dúvidas.

ESTRUTURA DO CDOP

No CDOP utilizamos o O Excimer Laser Schwind Amaris, equipamento de última geração que utiliza pulsos de laser direcionados e precisos. Considerada uma cirurgia rápida, que direcionados e precisos. Considerada uma cirurgia rápida, que apenas alguns segundos. É um procedimento moderno, que proporciona para o paciente Independência total ou parcial no uso dos óculos.

CONTEÚDOS RELACIONADOS